ATUALIDADES 10/05/2012 - 14:54 - Jocyelma Santana - Ascom/PGE

Análises da qualidade do mel já podem ser feitas na Unitins, na Agrotins

Basta levar 200 gramas de mel, como amostra demonstrativa, e a análise físico-química, que identifica a qualidade do mel, é feita na hora Basta levar 200 gramas de mel, como amostra demonstrativa, e a análise físico-química, que identifica a qualidade do mel, é feita na hora - Vivianni Asevedo - Ascom/Unitins

Análises de méis já podem ser feitas no Laboratório de Tecnologia de Alimentos da Unitins, que fica no Centro de Ciências Agrárias. Durante a Agrotins 2012, os produtores podem contar com esse serviço. Basta levar 200 gramas de mel, como amostra demonstrativa, e a análise físico-química, que identifica a qualidade do mel, é feita na hora. “Nós identificamos a quantidade de água e os teores sólidos solúveis totais presentes no mel”, explica a professora e coordenadora do laboratório, Rosilene Naves Domingues, acrescentando que a legislação permite até 20% de água e os açúcares, vitaminas e sais minerais devem ter acima de 65%.

Mel

De acordo com a professora, na hora da compra, o consumidor pode tomar alguns cuidados e observar, por exemplo, se a embalagem possui rótulo, que identifique o fabricante. “O ideal é evitar compra com embalagem reaproveitável. A pessoa pode também optar pelo mel mais escuro, que possui uma quantidade maior de variedades de nutrientes”, detalhou, explicando que o sabor e a coloração do mel dependem da flor que a abelha visita.

Curiosidade

Existem seis produtos advindos das abelhas: mel, própolis, geleia real e pólen, que servem para consumo humano, e ainda apitoxina (veneno), liberado no ferrão, e a cera.

ASCOM/UNITINS