Notícias 24/09/2020 - 15:23 - Thelma Maranhão - Jornalista PGE/TO

Setembro Amarelo: PGE promove encontro virtual com servidores e especialista

Programação virtual alusiva ao Setembro Amarelo na PGE Programação virtual alusiva ao Setembro Amarelo na PGE - Reprodução de tela

Instada a se adaptar à nova forma de encarar as diversas situações impostas pela pandemia e fazer parte do tão falado "novo normal", a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), inaugurou, nesta quinta-feira, 24, um projeto piloto, no qual objetiva reunir o seu corpo de servidores, no campo tecnológico. O evento de hoje iniciou com uma uma palestra alusiva ao Setembro Amarelo, seguida de um debate cuja participação lotou o auditório virtual.

Como a celebração das datas comemorativas já se tornou tradição na Procuradoria Geral, essa primeira reunião faz parte do calendário de ações da Subprocuradoria do Centro de Estudos, e contou com a parceria da Assessoria de Comunicação, da equipe de Tecnologia da Informação e da Associação de Procuradores do Estado do Tocantins (Aproeto), cujo tema foi voltado aos cuidados para manter a saúde mental. 

Os esclarecimentos sobre esse assunto e os mecanismos que  devem ser criados para se manter saudável, sobretudo em situações desafiadoras, ficaram a cargo do psicanalista clínico, didata, master e trainer em programação neurolinguística, e hipnoterapeuta condicionativo, Nielsen Paiva.

Em sua explanação, o profissional deixou claro que, partindo do princípio que o homem é produto do meio em que vive, ele é condicionado a reagir nas situações em que é confrontado, de acordo com as informações acumuladas ao longo da sua vida. 

Ou seja, se, durante a sua vivência, o indivíduo foi tratado com amor, segurança, respeito, empatia, se lhe foi ensinado os valores essenciais para a formação do seu caráter, certamente, ele não terá dificuldade diante desafios diários, e muito provavelmente não se encaixará entre as pessoas que sofrem com a ansiedade perturbadora, aquela responsável pelo adoecimento do corpo.

Essa máxima, segundo os seus esclarecimentos, também vale para as pessoas que convivem ou conviveram num ambiente adverso, contrário ao citado no parágrafo anterior. De acordo com ele, essas pessoas, ao acessar o seu banco de dados mental,  irão expor suas emoções ou sentimentos de forma negativa, pois é o resultado do que encontraram no seu baú de informações.

No entanto, Paiva relembra da capacidade de adaptação e de resiliência do ser humano e, portanto, mudar o seu comportamento, ressignificar as informações e escolher encarar as situações extremas de forma mais serena é uma decisão. "Problemas existem sempre, encare-o, aja com tranquilidade e foque na solução". 

Das muitas dicas dadas por Nielsen Paiva, a que ele mais reforçou foi a necessidade de fixar o pensamento no que é benéfico. "O homem é o que pensa, então, mantenha o pensamento positivo sempre. Você é capaz de mudar o seu estilo de vida e ter mais qualidade, quando conseguir ser mais otimista, atrair bons pensamentos e ver as coisas de forma mais leve", recomendou.

Nessa primeira palestra online, o procurador-geral, Nivair Borges, ao abrir o evento, deu as boas-vindas ao palestrante convidado e aos servidores, e observou o quão importante tem sido a tecnologia para a continuidade dos trabalhos na PGE. Na sequência, a subprocuradora do Centro de Estudos, Elyane Monteiro, falou dessa experiência virtual e enfatizou a parceria com a Aproeto, nos projetos futuros da Instituição.